segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Número recorde de ataques contra cristãos

Os primeiros sete meses de 2010 foram marcados por um número recorde de ataques anticristãos, afirma um relatório do Instituto Setara por paz e democracia. No total, foram registrados 28 ataques contra a liberdade religiosa entre janeiro e julho, comparados aos 18 incidentes em todo o ano de 2009 e 17 em 2008.
Bekasi enfrentou o maior número de incidentes, 7 ataques, e Jacarta, com 6 ataques.
Se os ataques continuarem, o número total de incidentes no final do ano será três vezes maior do que 2009.
Por outro lado, o número de ataques contra a comunidade Ahmadiyah diminuiu; foram 4 em 2010, comparados a 33 em 2009. Aos olhos da maior parte dos muçulmanos, os ahmadis são uma seita herege que acredita que seu fundador, Mirza Ghulam Ahmad, foi o último profeta do Islã, afirmação que contradiz os ensinos muçulmanos.
Ismail Hasani, pesquisador do instituto Setara disse que esses ataques são a ponta do iceberg. "Baseamos nosso trabalho nos incidentes que foram registrados, mas há outros".
"Doze das violações deste ano eram sobre fechamento de templos e proibição de construir igrejas. Parece que o governo não percebe que o direito de cultuar, como é garantido na Constituição, vem com o direito de ter um lugar para realizar as reuniões."
Somente em 2010, radicais muçulmanos interromperam cultos, impediram os cristãos de entrar na igreja, destruíram templos e impediram a construção de novos locais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails